Posted on

Como organizar uma corrida de cores

Movimentar-se e se divertir. Essa é a proposta das corridas coloridas (ou corridas com cores), eventos esportivos, como a Corrida das Cores e a The Color Run, marcas registradas desse estilo que chegaram ao Brasil em 2012 e têm caído no gosto de corredores e de famílias inteiras ao redor do Brasil.

 

* Post criado pela equipe Zim Color e publicado no blog da Eventioz – para ler o post original, clique aqui.

 

Criada inicialmente nos Estados Unidos, essa modalidade de prova une a proposta do Holi – festival indiano que celebra a chegada da primavera – com o crescimento do mercado de corridas ao ar livre, que têm se multiplicado entre a população ativa nos últimos anos.

Há também um outro diferencial que faz com que as corridas coloridas sejam tão procuradas. Esse tipo de prova normalmente une desde os mais jovens e crianças que se divertem junto com seus pais, até os idosos que aproveitam a oportunidade para participarem de uma prática de exercício físico sem a necessidade de competição – muitas das corridas coloridas aceitam também como opção a caminhada e não impõem tempo de chegada.

Algumas aceitam, inclusive, que os animais de estimação participem ao lado de seus donos, tornando o ambiente da prova uma oportunidade de brincar e interagir com toda a família.

Para organizar as corridas coloridas são utilizados pigmentos orgânicos em pó chamados de Zim, no Brasil – feitos de amido de milho e corantes alimentares.

Por se tratar de um pigmento orgânico, produzido a partir de gêneros alimentícios, a brincadeira não tem restrições e todos os participantes podem se divertir à vontade. Os pigmentos geralmente saem das roupas, pele e cabelos com poucas lavagens. Veja abaixo como organizar sua corrida de cores.

1. Formato da corrida

Formato da corrida

Geralmente, o percurso de uma corrida de cores é dividido em estações: uma, duas, três ou mais dependendo da extensão do percurso. Num percurso de 5 quilômetros, por exemplo, a corrida costuma ser dividida em quatro estações, cada uma delas representando uma cor diferente.

Em cada estação, os atletas são coloridos por voluntários ou integrantes da equipe da prova, que lançam as cores nas pessoas assim que elas chegam no ponto determinado. No próximo quilômetro, a mesma coisa acontece, porém, com uma nova cor. E isso se repete por todas as estações até que as pessoas tenham completado o percurso, completamente coloridas com todos os tons disponíveis.

Ao final, como já é de costume em alguns tipos de prova, como nas corridas noturnas, há uma festa musical com a participação de DJs, onde todos os corredores confraternizam ao som da música e – mais uma vez – se colorem, desta vez utilizando saquinhos de cores entregues junto ao kit do participante.

Há também o costume de criar as “color blasts” (explosões de cores) na festa, onde todos os participantes lançam o pó para o alto a partir do comando do artista que estiver no palco, seja um DJ ou uma banda.

2. Cores disponíveis

Para o percurso, pode-se escolher entre as seis cores de Zim disponíveis: amarelo, laranja, vermelho, rosa, azul e verde. As aplicações do produto são várias, além do lançamento ao ar, podem ser feitas pintura de rosto, corporal e até mesmo a criação de desenhos no ambiente.

A escolha das cores fica a cargo da organização do evento, que pode unir a identidade visual da corrida com as cores que serão utilizadas na prova. Inovar é a palavra de ordem nesse tipo de evento. Portanto, não é preciso ficar preso a escolhas já feitas por provas anteriores.

3. Como calcular

Para quem nunca fez um evento deste tipo, uma das principais dúvidas que surgem é sobre a quantidade de cores a ser utilizada.

Uma forma muito fácil de resolver a dúvida é fazendo um cálculo simples, baseado na quantidade de cor por pessoa e multiplicando isso pelo número estimado de competidores. Por exemplo:

Para uma corrida de cinco quilômetros e, portanto, quatro estações de cores, com um público de 600 pessoas:

  • Deve-se estimar entre 200g e 300g de pó colorido por pessoa por estação de cor. Portanto, calculando o pedido mínimo (200g) e multiplicado pelo número de pessoas (600), o total por estação será 120kg (600 x 0,2 = 120). Logo, teríamos um total de 480 kg para uma prova com quatro estações.
  • Para o uso na festa final, há duas formas de calcular. Uma é incluir no pedido apenas um saquinho de Zim por pessoa para entregá-lo diretamente no kit do corredor. Outra é multiplicar esse pedido por dois, disponibilizando um saquinho no kit e uma cota extra do produto para ser vendido no local, ampliando assim a sua receita.
  • O saquinho de pó colorido, geralmente, é vendido nos eventos a R$ 5, sendo que, para compras maiores do que de 500kg do produto, o preço pode ser reduzido para menos de R$ 2,50.
  • Se considerarmos a segunda opção, serão dois saquinhos por pessoa (cada um contendo 100g) multiplicado por 600 pessoas, teríamos 1200 saquinhos. Ou seja, 120 kg.
  • A dica é sempre sempre pedir todas as cores disponíveis a fim de deixar sua prova o mais colorida possível.
  • Fechando o pedido da situação acima, teríamos 480kg de pó para as estações e mais 120kg em saquinhos individuais para a festa, totalizando 600kg de pó colorido.

4. Transporte e cuidados

O transporte das cores é feito normalmente via terrestre ou aéreo e a conservação deve ser em local seco e fresco. Para o lançamento do pó nas estações pode se utilizar baldes ou barricas.

Além dos tradicionais check lists da organização de qualquer corrida, uma corrida de cores exige atenção especial em relação à comunicação com o público sobre os cuidados e regras para a utilização das cores, sanando possíveis dúvidas que naturalmente surgirão e alertando sobre cuidados que podem tornar a experiência mais agradável.

Por exemplo:

  • Indicar aos participantes que utilizem roupas de algodão, pois a lavagem em tecidos orgânicos é mais fácil, evitando a repetição da operação;
  • Indicar àqueles que usam lentes de contato para preferirem usarem óculos, evitando o contato direto do pó com a lente;
  • Indicar para pessoas com cabelos muito claros ou descoloridos que prendam o cabelo a fim de evitar a hipercoloração desse tipo de fio, que geralmente demora mais tempo para ter os pigmentos extraídos. É indicado, nesses casos, o uso de xampus antirresíduos e hidratação após o uso das cores.

Como as corridas de cores são uma moda que surgiu fora do Brasil e se espalhou através das belas imagens que começaram a pipocar na internet, é muito importante que o organizador da prova tenha uma ótima equipe de comunicação, produzindo conteúdo relacionado, criando ações promocionais com o pó colorido, engajando ao máximo seu público-alvo para a experiência com o esporte e com as cores.

5. Onde encontrar

Atualmente, existem no Brasil fornecedores de pó colorido produzido em território nacional, como é o caso da Zim Color. Localizada na região de Lauro de Freitas, na Bahia, a fábrica fornece pó colorido para os principais eventos de cores brasileiros, incluindo corridas. =) Você pode comprar diretamente em nosso site ou fazer contato pelo email vendas@zimcolor.com.